As redes sociais estão mudando: como isso pode impactar minha marca?


Quem está mais antenado às notícias sobre redes sociais já sabe que há muitas mudanças por vir em todas as pertencentes à “família Facebook”. Elas foram anunciadas pelo fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, na conferência F8 deste ano, realizada na última semana nos Estados Unidos.

No geral, as principais transformações anunciadas giravam em torno de objetivos como a privacidade e a segurança dos usuários nesses canais, contribuindo, consequentemente, para uma maior liberdade de uso pessoal. As alterações devem acontecer de forma gradativa ao longo de todo o planeta.

Instagram: o fim de uma era?

A principal delas, que ganhou maior repercussão após o evento, foi quanto ao fim da exibição do número de curtidas nas publicações do Instagram para o público (mantendo os dados somente para os donos dos perfis). A primeira reação de muitos foi achar que os “likes” acabariam, mas não é isso o que vai acontecer.

O objetivo (ainda não-oficial) dessa mudança passa pela “diminuição da pressão” sobre as pessoas quanto à disputa por popularidade no meio digital, o que, seguindo essa linha de visão, tem deixado as redes sociais mais “tóxicas”.

Outras alterações previstas são um aviso para quando um perfil estiver escrevendo um comentário ofensivo antes mesmo de postá-lo e também permitir que um usuário suspenda sua conta temporariamente sem precisar deletá-la e perder dados, entre outras.

Hora de um novo Facebook?

A rede social mais usada do mundo também passará por profunda renovação – a maior desde seu lançamento. A começar pelo layout, cuja barra de menus azul vai dar lugar a um novo modelo na cor branca.

Ainda, ficará mais fácil interagir nos Grupos e fazer transações direto pelo Marketplace. Outra novidade é quanto a um novo aplicativo de namoro criado pela empresa, o Facebook Dating.

Todas essas mudanças tendem a fazer com que o Facebook deixe de ser um canal com as últimas notícias e volte a ser uma plataforma de conexão com pessoas de acordo com seus interesses.

WhatsApp: nova ferramenta de negócios?

As mudanças anunciadas a respeito do WhatsApp giram em torno da transformação da plataforma para um canal cada vez mais comercial. O WhatsApp Business passará a permitir um catálogo de exposição de produtos/serviços, além da possibilidade de pagamento dentro do próprio aplicativo.

Integração total

Durante a conferência F8, também foi divulgada a integração que haverá entre o Facebook Messenger, o WhatsApp e o Instagram. Nessa nova versão, que também estará disponível em desktop, será possível se comunicar com amigos das outras redes sociais.

Como isso pode impactar a minha marca?

As mudanças anunciadas por Mark Zuckerberg fatalmente provocarão alterações no comportamento das empresas nas redes sociais. No Instagram, por exemplo, as marcas precisarão mudar algumas estratégias de planejamento de comunicação agora sem uma importante métrica, que é a de curtidas em posts de outros perfis.

Se o Facebook quer mais interação entre pessoas (com exceção do Marketplace), por sua vez, o espaço para os perfis de negócio ficará menor, o que significa maior concorrência e maior necessidade de investimento para aparecer. Em contrapartida, o WhatsApp deve ganhar ainda mais espaço para empresas, devendo passar a ser mais levado em consideração nas estratégias de comunicação e marketing.

De forma geral, os impactos devem ser gradativos. As alterações divulgadas na conferência F8 devem ser implementadas aos poucos pelo planeta e o comportamento do público e das marcas também devem seguir a mesma velocidade, consequentemente.


© Todos os direitos reservados

Novva Comunicação

Siga a gente